Mostrar mensagens com a etiqueta azeite. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta azeite. Mostrar todas as mensagens

26 de fevereiro de 2017

Tempo de qualidade {Bolo de amêndoa e curd de kumquat - com vídeo}

Nos últimos tempos muitas situações menos positivas têm acontecido. O valor da vida impõe-se grande e forte. A necessidade de me envolver em ninho com as minhas filhas torna-se cada vez mais gigante e a importância de vivermos uma vida o mais felizes possível também.

É com estes pensamentos que me têm assolado ultimamente que também me tenho forçado a estar mais tempo de qualidade com as minhas filhas e estar, também com os meus amigos e amigas. Termos tempo para nós mesmas, e não estivermos bem, como poderemos fazer com que os nossos filhos estejam bem e quem nos rodeia?

Desde o início deste ano tomei algumas decisões. Todas as semanas, eu e o meu marido saímos para jantar. Só nós os dois. Estamos a fazer uma foodtrip pelos restaurantes do Porto e tem sido uma viagem incrível pelo mundo gastronómico. Para além disso, uma das outras decisões passa por estar mais vezes só com os meus amigos e amigas.

Este foi um desses dias, em que nos juntamos à volta de uma mesa para saborear um bolo inspirado no livro da minha querida amiga Teresa do Lume Brando, do livro dela "Estava Tudo Ótimo". E estava mesmo, tudo maravilhoso. Este bolo é delicioso, sente-se o crocante das amêndoas e o azeite confere-lhe uma textura mais acetinada. Delicioso, é o que vos garanto.


Bolo de amêndoa, azeite e limão
(Eu dupliquei a receita)

Ingredientes para o Bolo

3 ovos
100g de açúcar
60g de farinha de amêndoa
50g de farinha sem fermento
25g de azeite suave
5g de fermento
Raspa de 1/2 limão

Ingredientes para Curd de Kumquat*

100ml de sumo de kumquat
60g de manteiga
6 kumquats fatiados finamente
2 ovos
150g de açúcar

Preparação do Bolo

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte a forma com óleo em spray ou com manteiga e farinha.
Numa taça bata os ovos com o açúcar e o azeite.
Junte as farinhas e o fermento, envolva bem sem bater demasiado e verta na forma.
leve a cozer durante 25 a 30minutos (faça o teste do palito, se o palito estiver seco o bolo já está cozido).

Preparação do Curd 

Coloque os ovos, o açúcar e o sumo dos kumquats num tachinho. mexa bem e leve a fogo médio.
Enquanto aqueça mexa sempre até engrossar. Quando engrossar retire do lume e junte os kumquats fatiados. mexa bem. nesse momento envolva a manteiga e volta a mexer até a manteiga derreter.
pode colocar num frasco hermético para guardar. Neste caso serviu como topping do bolo e ficou divinal.

* Podem saber um bocadinho mais acerca do kumquat aqui neste post já com 2 anos! ;)

E como já tem sido hábito, aqui fica o vídeo de como fazer curd de kumquat. Espero que gostem! :)

25 de janeiro de 2017

Um soluço {Azeite congelado com ervas}

Avanço na minha vida atarefada, entre milhares de assuntos, de decisões e de momentos de stress. Faz parte. Decisões e muitas tomadas de posição. A vida vai-se resolvendo, por ela mesma. As miúdas que adoecem, a cadela que estraga a tua manta favorita, a sopa que queimou... os trabalhos de casa que ainda não foram feitos e a bebé que chora porque tem sono e tu estás sem paciência.

11 de novembro de 2016

Um pedaço de amor numa tosta {Tostas de abacate com azeite}

Ser-se o melhor do mundo tem muito que se lhe diga. Confesso que isto de catalogar as coisas com o ser-se melhor ou pior foi sempre algo que me deixou apreensiva, mas como em tudo na vida tem de haver uma escala para sabermos o que de melhor se faz por aí. E este azeite é, sem dúvida, divinal!

Pelo terceiro ano consecutivo o azeite Oliveira da Serra ganhou a distinção da Medalha de Ouro na categoria de Frutado Verde Ligeiro, da competição mais prestigiada a nível internacional – o Mario Solinas Quality Award.

Ter uma garrafa deste azeite incrível é realmente um privilégio muito grande e por isso não poderia deixar de vos mostrar uma sugestão para um brunch demorado com os vossos "mais que tudo".

Como em tudo na vida o que é bom é para se usufruir com quem mais amamos. Não sou daquelas pessoas que deixa o melhor vinho, ou melhor azeite no caso, guardado para uma ocasião muito especial. Acredito que as ocasiões especiais podemos fazê-las quantas vezes quisermos. por isso optei por criar este brunch, para mim e para o Miguel, temperado com o melhor azeite do mundo. Vejam bem como com pequenas coisas podemos mostrar o nosso amor por alguém.


Tostas de abacate com azeite

Ingredientes:

Pão de centeio torrado
1 abacate
1 colher de sopa de tomate seco picado
Chilli q.b.
Sumo de 1/4 de limão
Flor de sal q.b.
Pimenta preta q.b.
Azeite Oliveira da Serra

Preparação:

Abra o abacate a meio e parta-o em fatias finais.
Coloque o abacate em cima das tostas.
Tempere com a flor de sal e a pimenta preta.
Regue com o sumo do limão.
Polvilhe o tomate seco e a chilli.
regue generosamente com um fio de azeite.

Sirva acompanhado de ovos estrelados em cima das tostas e umas panquecas para "sobremesa".



25 de janeiro de 2016

A PARTILHA COM GALLO AZEITE NOVO



Adoro partilhar momentos que envolvam sabores. Mistura de ingredientes, cores, texturas e despertar sensações. A minha filha Maria desde cedo que adora estes momentos. Partilhar a experiência é algo que faz parte da nossa vida. E, por isso, este momento de partilha é tão importante para nós.

Como já vos referi Gallo Azeite Novo é daqueles azeites que nos fazem sentir vivos. Fazer do Ritual da prova um momento de partilha, misturando sabores que usualmente não se encontram num restaurante ou em qualquer casa faz com que o momento seja ainda mais especial. Então aproveitei e fi-lo com amigos e família. E a Maria foi logo experimentar.

Misturei estrela de anis, tomilho-limão e uma pitada de pimenta cayene. Podem acreditar que esta combinação foi das mais entusiasmantes que já experimentei com azeite. O anis dá-lhe uma nota de frutado e fresco, o tomilho-limão é das ervas mais aromáticas que conheço e enche logo a sala de um aroma fabuloso e a pimenta conferiu-lhe aquele leve picante delicioso. Imaginem só que enquanto eu fiz fotografias tive de encher duas vezes o pratinho, pois a Maria adorou e comeu 2 fatias de pão molhado nesta fabulosa combinação.

Desafio-vos a experimentar e a partilhar!


8 de janeiro de 2016

O Ritual da Prova na minha mesa. {Gallo Azeite Novo}

Há rituais que se vão criando e que passam a fazer parte da nossa vida como se já nascêssemos a fazê-los. O ritual da prova de azeite é algo que adoro há anos.

20 de janeiro de 2014

Pesto de espinafres e pistácios

Como sabem sou formada em design gráfico. E ainda na universidade aprendi os 10 fundamentos/ princípios do bom design do Dieter Rams. O Dieter Rams é um designer industrial, foi o grande designer da Braun. O seu trabalho sempre primou por uma simplicidade incrível, sempre com o factor "wow" em todas as peças que desenvolvia. Foi dos principais responsáveis por alterar a cor dos electrodomésticos da cozinha para a cor laranja nos anos 70. Um dia perguntaram-lhe se ele achava se o design dele era um bom design e ele respondeu no que se tornou até aos dias de hoje como a lista dos 10 princípios fundamentais para a criação do bom design. Que são:

1. O bom design é inovador
2. O bom design faz um produto ser útil
3. O bom design é estético
4. O bom design ajuda a entender o produto
5. O bom design é discreto
6. O bom design é honesto
7. O bom design é durável
8. O bom design é meticuloso
9. O bom design é ambientalmente correto
10. O bom design é o menos design possível

Claro que nem todos os princípios se aplicam ao que tento fazer na minha cozinha, mas falo-vos destes princípios porque, para mim, o último rege a minha vida em quase tudo. O menos é mais. O simples é o melhor. Menos, mas melhor - porque se nos concentrarmo-nos nos aspectos essenciais, e os não carregarmos os produtos com detalhes não essenciais. É um retorno à pureza, retorno à simplicidade.
E aqui aplica-se a 100% à culinária. Usar os alimentos da época e deixá-los falar por eles próprios, permitirem ser o rei da festa. A junção de poucos ingredientes muitas vezes a explosão de sabor é incrível. Sentir o verdadeiro sabor dos alimentos é fundamental. (Experimentem fazer isso também na vossa vida. Sentir o beijo profundo sem esperar mais nada. Sentir o abraço e inspirar para sentir o perfume dos cabelos. Levar a(o) filha(o) à escola e saborear o momento simples em que ela(e) nos sorri e diz "bom dia mamã". O menos é mais... oh se é! Para mim, são estes pequenos momentos que me fazem dizer que sou muito feliz.)

E hoje trago-vos uma receita assim, em que o menos é mais e muito, muito mais.
Um pesto simples, fácil e hiper saboroso.

Este molho pesto não é o original. O original é de manjericão e pinhões. O molho pesto originalmente foi criado em Itália, mais especificamente em Ligúria, região onde o manjericão era muito abundante. Na época (sec. XIX) onde por falta de equipamentos tecnológicos era frequente esmagar os alimentos para fazer deles pastas e papas, começou-se a criar este molho para juntar às massas secas. O que perdura até hoje. Diz-se que para o molho pesto de manjericão não devemos usar o processador de alimentos (robot de cozinha) pois com a temperatura que as lâminas atingem o azeite cozinha o manjericão. Para isso, basta reduzir a velocidade do processador e já não atingimos temperaturas mais quentes.

Este que vos trago é uma das imensas variantes do molho pesto original. Eu adoro espinafres, pelo que este é dos meus favoritos. Para além de tudo o que é fundamental em qualquer receita é a qualidade dos produtos que usamos. Por isso aconselho a um bom molho de espinafres, de preferência biológicos. Dentes de alho bem perfumados, um excelente parmesão. E, por fim, um azeite de qualidade. Eu hoje usei a garrafa de azeite que um querido amigo me ofereceu no Natal. É um azeite produzido por ele e é realmente, delicioso. Acompanhei o processo dele, desde a ideia até à produção final. E gosto de tudo, do nome, do logótipo e, claro, do azeite. É delicioso. Vejam aqui: www.casadoruco.pt.

Pesto de espinafres e pistácios
(receita adaptada de Mon Cours de Cuisine / Les Basiques)

Ingredientes:

200g de espinafres
75g de azeite extra virgem
2 dentes de alho
1 c. de chá de sal
2 c. de sopa de pistácios
25g de parmesão ralado

Preparação:

Coloque tudo num processador de alimentos ou robot de cozinha em velocidade média, de forma a que triture tudo, mas sem aquecer.
Na bimby programe (20seg/vel4,5).

Qualquer molho pesto combina super bem com massas. 
Basta cozer a massa e no final colocar 2 colher de sobremesa de pesto na massa. Mexer bem e devorar... hummm Simples, mas tão bom!!!!


4 de março de 2013

Bolo de laranja com chocolate


Há dias em que as coisas não saem perfeitas. Não que isso seja significado de falhanço ou um erro gigante. Não, são percalços normais que nos acontece a todos. E hoje, no mundo da culinária, aconteceu aqui em casa um bem grande. A forma de silicone onde tinha o meu bolo de laranja e chocolate não deixou que o bolo cozesse exactamente no fundo. Então ao desenformar o bolo partiu-se todinho. Mas... como disse, não foi em falhanço, porque o raio do bolo está hiper delicioso. E, tenho de partilhar convosco a receita, pois têm mesmo de experimentar.


Bolo de laranja com chocolate

Ingredientes:

125 g de iogurte natural
120 g de azeite virgem extra
200 g de açúcar (150 g para a massa e 50 g para o merengue)
2 ovos
50 ml de sumo de laranja (uma laranja)
Raspa de 1 laranja
180 g de farinha de trigo T55
6 g de fermento químico
100 g de chocolate de culinária 52% de cacau

Preparação tradicional:

Pré-aquecer o forno a 180º C.
Untar com manteiga e polvilhar com farinha uma forma rectangular.
Numa taça, bater bem o iogurte, o azeite, 150 g de açúcar, as gemas, a raspa e o sumo de laranja.
Adicionar a farinha peneirada com o fermento e bater a velocidade baixa,apenas até ligar todos os ingredientes.
Bater as claras em castelo e ir adicionado o açúcar, aos poucos, até que fique com a consistência firme e brilhante de merengue.
Incorporar o merengue na massa, com movimentos suaves.
Separar 250 g de massa, noutra taça.
Derreter o chocolate em banho-maria ou no microondas, durante poucos segundos de cada vez e mexendo bem em cada intervalo de tempo.
Misturar bem o chocolate com os 250 g de massa.
Colocar as duas massas na forma alternadamente. (Para um efeito marmoreado, usar uma faca ou espátula e misturar ligieramente as massas, depois de as colocar na forma.)
Cozer o bolo durante cerca de 30 minutos ou até que um palito inserido no centro do bolo saia seco.
Arrefecer ligeiramente dentro da forma, antes de desenformar.

Preparação bimby:

Pré-aquecer o forno a 180º C.
Untar com manteiga e polvilhar com farinha uma forma rectangular.
Colocar no copo com a borboleta as claras e programar 2 min/vel 3,5 e pelo bocal da tampa juntar aos poucos os 50g para fazer o merengue. Reserve.
No copo picar as raspas de laranja, programe 10seg/vel 5-9.
Juntar o iogurte, o azeite, 150 g de açúcar, as gemas e o sumo de laranja, programar 1min/vel3,5.
Adicionar a farinha peneirada com o fermento e programar 15seg/vel colher.
Incorporar o merengue na massa, com movimentos suaves com a ajuda da espátula.
Separar 250 g de massa, noutra taça.
Derreter o chocolate em banho-maria ou no microondas, durante poucos segundos de cada vez e mexendo bem em cada intervalo de tempo.
Misturar bem o chocolate com os 250 g de massa.
Colocar as duas massas na forma alternadamente. (Para um efeito marmoreado, usar uma faca ou espátula e misturar ligieramente as massas, depois de as colocar na forma.)
Cozer o bolo durante cerca de 30 minutos ou até que um palito inserido no centro do bolo saia seco.
Arrefecer ligeiramente dentro da forma, antes de desenformar.

Receita da Leonor da Flagrante Delícia.

2 de janeiro de 2012

Azeite de ervas (tomilho-limão e coentros)


• Azeite de Ervas (tomilho-limão e coentros) •

Ingredientes:

50g de tomilho-limão
50g de coentros
200g de azeite
1 colher de chá de sal

Coloque todos os ingredientes no copo da varinha mágica e pique durante 10seg. Está pronto a usar. Guardar no frigorífico e utilizar num prazo máximo de uma semana.



Salada de Kiwi e Feta


• Salada de Kiwi e Feta •

Adoro saladas, mas para que sejam boas o grande segredo é não terem muitos ingredientes, para que os sabores falem por si próprios e consigamos saboreá-los a todos. Esta salada foi um estreia e resultou lindamente.

Ingredientes:
1 Kiwi
50g de queijo Feta
Alface frisada
4 folhas de menta (hortelã-pimenta)
Azeite de ervas (tomilho-limão e coentros)*
Vinagre de frutos vermelhos
Sal q.b.
Pimenta q.b.

Num prato raso ou travessa coloque a alface. Corte às fatias finas o queijo e distribua pelas bordas da travessa. Parta às fatias finas o kiwi descascado e distribua por cima da alface. Entretanto numa tábua pique as folhas de menta.
Tempere com o azeite de ervas, o vinagre, o sal e a pimenta.

* Azeite de ervas ver aqui.