Mostrar mensagens com a etiqueta refeição fácil. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta refeição fácil. Mostrar todas as mensagens

20 de janeiro de 2014

Pesto de espinafres e pistácios

Como sabem sou formada em design gráfico. E ainda na universidade aprendi os 10 fundamentos/ princípios do bom design do Dieter Rams. O Dieter Rams é um designer industrial, foi o grande designer da Braun. O seu trabalho sempre primou por uma simplicidade incrível, sempre com o factor "wow" em todas as peças que desenvolvia. Foi dos principais responsáveis por alterar a cor dos electrodomésticos da cozinha para a cor laranja nos anos 70. Um dia perguntaram-lhe se ele achava se o design dele era um bom design e ele respondeu no que se tornou até aos dias de hoje como a lista dos 10 princípios fundamentais para a criação do bom design. Que são:

1. O bom design é inovador
2. O bom design faz um produto ser útil
3. O bom design é estético
4. O bom design ajuda a entender o produto
5. O bom design é discreto
6. O bom design é honesto
7. O bom design é durável
8. O bom design é meticuloso
9. O bom design é ambientalmente correto
10. O bom design é o menos design possível

Claro que nem todos os princípios se aplicam ao que tento fazer na minha cozinha, mas falo-vos destes princípios porque, para mim, o último rege a minha vida em quase tudo. O menos é mais. O simples é o melhor. Menos, mas melhor - porque se nos concentrarmo-nos nos aspectos essenciais, e os não carregarmos os produtos com detalhes não essenciais. É um retorno à pureza, retorno à simplicidade.
E aqui aplica-se a 100% à culinária. Usar os alimentos da época e deixá-los falar por eles próprios, permitirem ser o rei da festa. A junção de poucos ingredientes muitas vezes a explosão de sabor é incrível. Sentir o verdadeiro sabor dos alimentos é fundamental. (Experimentem fazer isso também na vossa vida. Sentir o beijo profundo sem esperar mais nada. Sentir o abraço e inspirar para sentir o perfume dos cabelos. Levar a(o) filha(o) à escola e saborear o momento simples em que ela(e) nos sorri e diz "bom dia mamã". O menos é mais... oh se é! Para mim, são estes pequenos momentos que me fazem dizer que sou muito feliz.)

E hoje trago-vos uma receita assim, em que o menos é mais e muito, muito mais.
Um pesto simples, fácil e hiper saboroso.

Este molho pesto não é o original. O original é de manjericão e pinhões. O molho pesto originalmente foi criado em Itália, mais especificamente em Ligúria, região onde o manjericão era muito abundante. Na época (sec. XIX) onde por falta de equipamentos tecnológicos era frequente esmagar os alimentos para fazer deles pastas e papas, começou-se a criar este molho para juntar às massas secas. O que perdura até hoje. Diz-se que para o molho pesto de manjericão não devemos usar o processador de alimentos (robot de cozinha) pois com a temperatura que as lâminas atingem o azeite cozinha o manjericão. Para isso, basta reduzir a velocidade do processador e já não atingimos temperaturas mais quentes.

Este que vos trago é uma das imensas variantes do molho pesto original. Eu adoro espinafres, pelo que este é dos meus favoritos. Para além de tudo o que é fundamental em qualquer receita é a qualidade dos produtos que usamos. Por isso aconselho a um bom molho de espinafres, de preferência biológicos. Dentes de alho bem perfumados, um excelente parmesão. E, por fim, um azeite de qualidade. Eu hoje usei a garrafa de azeite que um querido amigo me ofereceu no Natal. É um azeite produzido por ele e é realmente, delicioso. Acompanhei o processo dele, desde a ideia até à produção final. E gosto de tudo, do nome, do logótipo e, claro, do azeite. É delicioso. Vejam aqui: www.casadoruco.pt.

Pesto de espinafres e pistácios
(receita adaptada de Mon Cours de Cuisine / Les Basiques)

Ingredientes:

200g de espinafres
75g de azeite extra virgem
2 dentes de alho
1 c. de chá de sal
2 c. de sopa de pistácios
25g de parmesão ralado

Preparação:

Coloque tudo num processador de alimentos ou robot de cozinha em velocidade média, de forma a que triture tudo, mas sem aquecer.
Na bimby programe (20seg/vel4,5).

Qualquer molho pesto combina super bem com massas. 
Basta cozer a massa e no final colocar 2 colher de sobremesa de pesto na massa. Mexer bem e devorar... hummm Simples, mas tão bom!!!!


10 de janeiro de 2014

Granola de côco e amêndoa

Adoro tomar o pequeno-almoço com smoothies, batidos ou taças enormes de iogurte. Quem diz o pequeno-almoço diz lanche, ou até mesmo ceia. E o acompanhamento ideal são as granolas e os mueslis. Mas isto é daquelas coisas que não vale a pena comprar já feitos, é que por melhor e mais cara que seja a marca nunca se compara quando se faz em casa. Mas é um perigo, porque fazemos e não apetece parar de comer... e é que vai mesmo assim à "mãozada", sem leite, iogurte, whatever....

Hoje trago-vos uma versão com côco e amêndoa. Adoro... amo mesmo. Acabou de ser feita e o frasco já quase vai a meio. E agora tive de ir escondê-lo de mim... mas enquanto escrevo a receita babo-me a pensar que vou fazer outra taça de iogurte com granola...

Granola de côco e amêndoa

Ingredientes:

1 chávena de aveia
1 chávena de flocos de trigo
2 c. de sopa de amêndoa laminada
1 + 1 c. de sopa de flocos de côco
1 c. de sopa de óleo de côco
2 c. de sopa de mel

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 160ºC.
Coloque
Num tachinho coloque o óleo e o mel e ferva durante 1 minuto.
Disponha a aveia, os flocos de trigo, as amêndoas e 1 das colheres de sopa de flocos de côco, num tabuleiro previamente coberto com papel vegetal. Coloque por cima o óleo com o mel por cima de todos os cereais.
Leve ao forno e vá mexendo para que todos os cereais dourem por todo o lado.
Quando estiverem bem dourados retire do forno e deixe arrefecer por completo. Junte a restante colher de sopa de côco e coloque num frasco hermético (aguenta 2 semanas... isto se resistir tanto tempo sem a devorar por inteiro).


18 de abril de 2013

Couscous com ervilhas de quebrar e presunto



Uma refeição simplesmente deliciosa! 
Comprei estas ervilhas de quebrar lindas e tinha de fazer uma refeição rápida pois tinha de sair cedo. O resultado não podia ter sido melhor. Comi tudo, estava delicioso. Uma óptima refeição para estes mais quentes, come-se quente ou fria. (Sim digo isto porque pelo facto de andar nas sessões fotográficas o meu prato costuma ficar frio, e foi o que aconteceu. Provei quente, mas depois comi tudo frio, e mesmo assim estava delicioso.)
Acompanhei com um sumo de citrinos que posteriormente publico aqui.

Salada de couscous com ervilhas de quebrar e presunto

Serve 2

Ingredientes o couscous:

1 chávena de café de couscous
1 chávena de café de água a ferver
Um pitada de sal
Pimenta preta moída na hora
Casca de limão sem a parte branca
Casca de laranja sem a parte branca

Preparação:

Coloque o couscous numa taça e tempere com o sal, a pimenta e as cascas dos citrinos. Cubra com a água a ferver e deixe repousar durante 5 minutos.
Quando o couscous estiver cozido mexa tudo com um garfo.

Ingredientes para as ervilhas:

2 dentes de alho picados
1 cebola roxa às rodelas finas
30g de Azeite virgem 
Cubos de presunto
Ervilhas de quebrar 
Tomilho-limão

Preparação tradicional:

Prepare as ervilhas de quebrar. Retire os fios das mesmas. Parta-as aos pedaços pequenos.
Coloque os dentes de alho numa frigideira juntamente com a cebola roxa e o fio de azeite. Deixe a cebola caramelizar. Junte as ervilhas de quebrar e o presunto aos cubos. Envolva tudo, deixe refogar durante, sensivelmente 5 minutos. (As ervilhas deverão ficar crocantes).
NÃO adicione sal, não necessita, pois o couscous já está temperado e o presunto é sempre salgado.

Preparação bimby:

Prepare as ervilhas de quebrar. Retire os fios das mesmas. Parta-as aos pedaços pequenos.
Coloque os dentes de alho no copo juntamente com o azeite e pique 8seg/vel 5
Adicione as rodelas de cebola roxa e refogue 5min/vel 5 /100ºC.
Junte as ervilhas de quebrar e o presunto aos cubos e programe 5min/vel. colher inversa/100ºC.
(As ervilhas deverão ficar crocantes).
NÃO adicione sal, não necessita, pois o couscous já está temperado e o presunto é sempre salgado.


Envolva o preparado com o couscous.
Polvilhe com muito tomilho-limão.



Sirva e delicie-se! 




 

15 de abril de 2013

Lasanha vegetariana com frutos secos


Há dias, há semanas, há momentos que são assim; de descobertas, de criatividade e de colocar mãos à obra. E como ando na onda de receitas vegetarianas, hoje fiz uma lasanha vegetariana. Descobri há pouco a Sarah Britton do My New Roots e estou completamente apaixonada pelas receitas dela e pelos ensinamentos dela. E pelo que fui lendo e percebendo os frutos secos são um óptimo substituto das proteínas, ou seja, da carne (neste caso da lasanha). E, então, resolvi criar uma lasanha nutritiva e super saborosa e, ao mesmo tempo, vegetariana. Fui à minha frutaria de sempre, que tem sempre uns legumes, vegetais e frutas deliciosos e comprei os legumes do dia com que fiz esta receita.

Entretanto, nas minhas leituras do blog da Sarah descobri esta receita que me deixou muito curiosa, sumo de bagas de goji com gengibre e limão, óptimo para nos proteger do sol e queimaduras solares, por ser antioxidante, mas leiam o que ela diz, pois ela sabe muito acerca destes assuntos todos. :)

Lasanha vegetariana com frutos secos

Ingredientes (para 4 pessoas):

1 cebola roxa
1 courgette grande
1 alho francês
3 dentes de alho
1 molho de espinafres
4 c. de sopa de frutos secos (usei amendoim, amêndoa, caju e avelã)
Molho bechamel com caril (ver receita abaixo)
Ervas aromáticas q.b. (usei cebolinho, coentros e hortelã)
Placas de massa de lasanha fresca (comprei no continente)
Azeite extra virgem
Sal q.b.

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Prepare os legumes (veja na foto abaixo como devem ser fatiados), fatiados às tiras finas (usei uma ferramenta que ajuda a fazer isso, da tupperware, mas não sei o nome) e bem lavados.
Numa picadora ou na bimby triture todos os frutos secos.
Coloque tudo por camadas, primeiro a courgette, depois a cebola, o alho francês, as ervas aromáticas, duas placas da massa de lasanha, molho bechamel e os frutos secos. Repita as camadas que quiser e no final termine com molho bechamel a cobrir tudo.
Coloque no forno sensivelmente durante 30 a 40 minutos.

Molho béchamel de caril

Ingredientes:

600ml. de leite
60g. de farinha
40g. de manteiga
Sal q.b.
2c. de chá de caril
1c. de chá de noz moscada


Preparação bimby:

Coloque todos os ingredientes no copo da bimby e programe 90ºC/vel.4/8min

 Nota: A receita do sumo é tão maravilhosa que mais tarde farei um post dedicado somente ao sumo.


20 de março de 2013

Coxinhas de mel


Aqui tem uma sugestão completamente diferente para a Páscoa. Faça uma surpresa à família e apresente uma receita completamente diferente e linda. Não acham?

Coxinhas de frango com mel
Ingredientes (4 coxinhas):

2 colheres de sopa de mel
2 colheres de sopa de molho de soja
2 colheres de sopa de molho inglês
2 colheres de sopa de ketchup
2 colheres de sopa de molho balsâmico
2 colheres de sopa de molho agridoce japonês
4 coxinhas de frango
2 colheres de sopa de sementes de sésamo

Preparação:

Numa taça colocar o mel, o molho de soja, o molho inglês, o ketchup, o molho balsâmico e o molho agridoce e bater bem com uma vara de arames.
Coloque as coxas numa terrina e deite o preparado por cima e deixe a marinar. Deixe a marinar pelo menos 2 horas, mas fica ainda mais saboroso se deixar de um dia para o outro. Enquanto o frango marina vá virando as coxas, pelo menos umas 3 vezes.
Pré-aqueça o forno a 180ºC. Cubra um tabuleiro do forno com papel vegetal e coloque as coxinhas.

Deixe assar durante 45 minutos, ou até que o frango esteja bem dourado. Dê a volta às coxinhas e unte com o molho 2 ou 3 vezes com um pincel. Polvilhe com as sementes de sésamo.
Servem-se quentes ou frios.





Nota: Toda a louça e acessórios são da DeBorla.

16 de fevereiro de 2013

Sugestão para o jantar - Muffins de Carne (DeBorla)



Ainda não sabe o que vai fazer para o jantar, mas sobrou muita carne hoje ao almoço? Então tem aqui uma sugestão maravilhosa e super fácil de fazer.

Muffins de carne
Ingredientes (6 muffins):

1 massa folhada de compra
Restos de carne (usei almôndegas com molho de tomate)
40g de bacon
4 folhas de manjericão

Preparação tradicional:

Pré-aqueça o forno a 180ºC

Estenda a massa folhada e divida em 6 quadrados com cerca de 10cm de aresta e com um cortante redondo com 6cm de diâmetro faça 6 rodelas. Disponha os quadrados na forma de silicone, de maneira a fazer uma concha. Pique (se usar a bimby programe 15seg/vel5) a carne, o bacon e as folhas de manjericão. Coloque o preparado na massa. Tape com as rodelas de massa e leve ao forno até a massa crescer e ficar dourada.


Nota: esta receita serve para aproveitamento de carnes, poderá usar  qualquer outro tipo de carnes.
Usei uma forma de silicone da DeBorla, ficaram super soltos os muffins, não tive que untar com qualquer tipo de gordura.

4 de fevereiro de 2013

Salada fria de bacalhau e couscous


Uma refeição leve, mas super saborosa. Fácil, rápida, nada melhor do que num dia agitado poder fazer uma refeição que em 15 minutos (ou menos) está pronta.

Salada fria de bacalhau e couscous

Ingredientes (para 1 pessoa):

1/2 chávena de café de couscous
1/2 chávena de café de água a ferver
6 a 8 tiras de bacalhau desfiado
1 pitada de sal (muito pouco)
Oregãos
Tomate seco
Pimenta preta moída na hora

Preparação:

Coloque o couscous com uma pitada de sal (muito pouco), o tomate seco, os oregãos e a pimenta preta. Cubra o couscous com a água a ferver e deixe repousar durante, sensivelmente, 5 minutos.
Entretanto desfie o bacalhau previamente demolhado. 
Com um garfo solte o couscous. Emprate o couscous numa travessa, ou num prato e coloque por cima o bacalhau. Decore com mais umas folhas de oregãos por cima.


Acompanhei com uma salada maravilhosa de rúcula, queijo feta, coentros, azeitonas recheadas com pimento vermelho, couve-roxa e croutons de alho. Temperei com vinagre de frutos vermelhos, azeite extra-virgem e sal.