8 de março de 2017

Camélias em bolacha {Porto, Cidade das Camélias - PortoLazer}

Pelo terceiro ano consecutivo o Porto volta a transformar-se na Cidade das Camélias. Aquela que é conhecida pela flor do inverno volta a florir o porto em festividades. E eu, pela segunda vez, vou estar presente nesta que é uma festas mais bonitas da cidade do Porto. Estarei eu e a Teresa a dar um workshop dedicado a crianças e graúdos de como transformar bolachas em camélias comestíveis.

Num ambiente descontraído e rodeadas pelos belíssimos jardins de Serralves, estaremos dia 11 de Março, das 11h às 12h. Podem ver o programa completo aqui. o workshop é gratuito, mas obrigada a inscrição prévia, que podem fazer através deste email.

Contamos convosco? :)

Camélias em bolacha

Ingredientes:

250g de farinha
120g de manteiga
120g de açúcar

1 ovo
1⁄2 colher de chá de aroma de baunilha
1⁄2 colher de chá de fermento em pó

1⁄2 colher de chá de sal

[Para o buttercream]

150g de açúcar
120g de claras (aproximadamente 3 claras)
1 pitada de sal
250g de manteiga (temperatura ambiente)
Corantes alimentares a gosto

[Para o glacé]

125g de açúcar em pó
1 colher de sopa de leite
Corantes alimentares a gosto

Preparação:

Pré­-aqueça o forno a 180ºC.

Numa taça, bata o açúcar com a manteiga até obter um creme esbranquiçado.

Junte o ovo e o aroma de baunilha e bata mais um pouco. 
Junte a farinha, o fermento e o sal e bata em velocidade baixa até ficar tudo incorporado.
Embrulhe a massa em película aderente e leve ao frigorífico durante pelo menos 1 hora.
Coloque a massa numa superfície enfarinhada e estique com a ajuda de um rolo da massa.
 Corte a massa com cortadores em forma de flor.
Transfira para um tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno durante cerca de 10 minutos (atenção para não queimar!).
Assim que estiverem prontas, coloque as bolachinhas numa rede de arrefecimento até arrefecerem completamente.

Para o buttercream, coloque o açúcar, o sal e as claras numa taça. Mexendo sempre, deixe o açúcar derreter em banho-maria (confira com a ponta dos dedos que está totalmente derretido).
Bata a mistura numa batedeira em velocidade alta até se formarem picos firmes.
Assim que a taça estiver totalmente arrefecida, adicione a manteiga aos poucos. (Para ajudar a acelerar o processo, coloque um pano húmido em volta da taça). Continue sempre a bater, até obter um creme liso e brilhante.
Divida em várias tacinhas e junte aos poucos, pequenas gotas de corantes de várias cores.

Para o glacé, misture numa tacinha o açúcar em pó com o leite até obter uma consistência bem espessa. Se necessário, adicione mais açúcar ou mais leite para obter a consistência desejada. Junte um bocadinho de corante e transfira o glacé para um saco de pasteleiro pequeno. Faça um corte muito pequeno na ponta do saco.

Cubra as bolachinhas com o buttercream e decore com o glacé.



3 de março de 2017

O poder no feminino {Granola Salgada de Bacon e Tomate Seco}




Há pouco mais de um ano que abri a minha empresa. Como tantas vezes desabafei neste blogue, esta decisão foi das mais complicadas e arriscadas da minha vida. Mas hoje, passado tão pouco tempo não podia estar mais feliz e concretizada. O dia da mulher está aí a chegar e se há dia que eu gosto é o 8 de Março. Apesar de se ter transformado num dia super comercial, em que o que interessa é dar uma flor às mulheres, o 8 de Março é bem mais importante do que dar uma rosa às mulheres.

26 de fevereiro de 2017

Tempo de qualidade {Bolo de amêndoa e curd de kumquat - com vídeo}

Nos últimos tempos muitas situações menos positivas têm acontecido. O valor da vida impõe-se grande e forte. A necessidade de me envolver em ninho com as minhas filhas torna-se cada vez mais gigante e a importância de vivermos uma vida o mais felizes possível também.

É com estes pensamentos que me têm assolado ultimamente que também me tenho forçado a estar mais tempo de qualidade com as minhas filhas e estar, também com os meus amigos e amigas. Termos tempo para nós mesmas, e não estivermos bem, como poderemos fazer com que os nossos filhos estejam bem e quem nos rodeia?

Desde o início deste ano tomei algumas decisões. Todas as semanas, eu e o meu marido saímos para jantar. Só nós os dois. Estamos a fazer uma foodtrip pelos restaurantes do Porto e tem sido uma viagem incrível pelo mundo gastronómico. Para além disso, uma das outras decisões passa por estar mais vezes só com os meus amigos e amigas.

Este foi um desses dias, em que nos juntamos à volta de uma mesa para saborear um bolo inspirado no livro da minha querida amiga Teresa do Lume Brando, do livro dela "Estava Tudo Ótimo". E estava mesmo, tudo maravilhoso. Este bolo é delicioso, sente-se o crocante das amêndoas e o azeite confere-lhe uma textura mais acetinada. Delicioso, é o que vos garanto.


Bolo de amêndoa, azeite e limão
(Eu dupliquei a receita)

Ingredientes para o Bolo

3 ovos
100g de açúcar
60g de farinha de amêndoa
50g de farinha sem fermento
25g de azeite suave
5g de fermento
Raspa de 1/2 limão

Ingredientes para Curd de Kumquat*

100ml de sumo de kumquat
60g de manteiga
6 kumquats fatiados finamente
2 ovos
150g de açúcar

Preparação do Bolo

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte a forma com óleo em spray ou com manteiga e farinha.
Numa taça bata os ovos com o açúcar e o azeite.
Junte as farinhas e o fermento, envolva bem sem bater demasiado e verta na forma.
leve a cozer durante 25 a 30minutos (faça o teste do palito, se o palito estiver seco o bolo já está cozido).

Preparação do Curd 

Coloque os ovos, o açúcar e o sumo dos kumquats num tachinho. mexa bem e leve a fogo médio.
Enquanto aqueça mexa sempre até engrossar. Quando engrossar retire do lume e junte os kumquats fatiados. mexa bem. nesse momento envolva a manteiga e volta a mexer até a manteiga derreter.
pode colocar num frasco hermético para guardar. Neste caso serviu como topping do bolo e ficou divinal.

* Podem saber um bocadinho mais acerca do kumquat aqui neste post já com 2 anos! ;)

E como já tem sido hábito, aqui fica o vídeo de como fazer curd de kumquat. Espero que gostem! :)

11 de fevereiro de 2017

Contigo transformo o mundo {bolinhos da sorte - com vídeo!}

Falar sobre amor é sempre piroso, já dizia Fernando Pessoa que "Todas as cartas de amor são
Ridículas. / Não seriam cartas de amor se não fossem / Ridículas." E no fundo, o amor falado resume-se a isso, a uma pitada de ridículo e lamechas que nesta altura do ano torna a blogosfera bem cor-de-rosa e cheia de flores. Eu não poderia ser excepção! :)

Hoje falo-vos de um amor mais denso, deixando de fora a paixão e a loucura do início da relação. Hoje trago-vos uma reflexão daquilo que considero que possa fazer parte de um amor intenso, de uma relação duradoura e profunda. Aquela relação que passa pelo nascimento de filhos, pela intimidade intensa de momentos nada agradáveis, a relação que atura os defeitos todos de uma outra pessoa mas que continua a encontrar todos os dias os motivos pelos quais se apaixonou.

25 de janeiro de 2017

Um soluço {Azeite congelado com ervas}

Avanço na minha vida atarefada, entre milhares de assuntos, de decisões e de momentos de stress. Faz parte. Decisões e muitas tomadas de posição. A vida vai-se resolvendo, por ela mesma. As miúdas que adoecem, a cadela que estraga a tua manta favorita, a sopa que queimou... os trabalhos de casa que ainda não foram feitos e a bebé que chora porque tem sono e tu estás sem paciência.

29 de dezembro de 2016

Ano novo, novos brindes! {3 brindes diferentes com espumante}

Seria impossível não fazer um balanço deste ano 2016. O ano que mudou radicalmente a minha vida. Um ano cheio de emoções, decisões, mudanças. Radicalmente a minha vida deu uma volta de 180º. Um ano que conheci pessoas fabulosas, um ano cheio de lágrimas, mas tantas, tantas conquistas.

22 de dezembro de 2016

🎅🏼 Oh oh Oh! Feliz Natal! {Leite creme de coco + vinho quente + rabanadas de chai massala e ainda uma oferta especial}

O mês de Dezembro é sempre um mês complicado para maior parte das famílias portuguesas. Muito atarefado com as compras natalícias, os jantares de natal e a organização das casas para receber os nossos mais queridos.

12 de dezembro de 2016

Um resumo do que temos feito {Clavel's Kitchen on fire!}

Estamos a chegar ao final do ano e o balanço que faço é mais do que positivo. Se há uns meses tinha imenso medo em tomar a decisão mais difícil da minha vida, hoje sei que tomei a decisão mais do que certa. A minha jornada tem sido incrível, sem qualquer sombra dúvida, e seria imensamente mentirosa se não dissesse que não sinto um enorme orgulho naquilo que conquistei este ano.

19 de novembro de 2016

Todos temos direito à paz {Muhammara de pimentos assados e romã}

Nunca em nenhum post referi opções e/ou opiniões políticas. E isso acontece propositadamente. Tenho as minha opiniões, algumas bem vincadas, sei bem distinguir o que considero certo e errado. Tenho uma consciência muito clara do que sinto em relação a determinados assuntos, mas aqui, nestes espaço público de partilha optei por nunca me revelar nesse sentido.

Com isto não quero dizer que hoje vou abrir uma excepção. Não será propriamente isso, até porque o que vos vou falar, para mim, é muito mais uma questão humanitária do que política.

14 de novembro de 2016

Comida de conforto {Cevadotto de abóbora e castanhas + mousse de chocolate e castanhas}







Estamos em época das castanhas, da abóbora, das comidas reconfortantes, quentes e familiares.
Aqui por casa adoramos este género de comida; a comida de conforto, as refeições em que juntamos toda a gente, família e amigos, à volta de uma mesa, com as crianças a correr à volta da mesa. Esta confusão que se gira à nossa volta é o que nos faz feliz, casa cheia, barulho e tudo desarrumado!

Sempre gostei de ter a casa cheia, agora com a mudança para a casa nova ajuda a que a festa se torne ainda maior. Uma sala grande, uma cozinha luminosa aberta para a sala convida a este tipo de convívio. E, por isso mesmo, não podia deixar de levar uma receita destas ao Porto Canal no dia de S. Martinho, na passada sexta-feira.

Para terminar em grande não podia deixar de fazer uma sobremesa tão reconfortante como este cevadotto. Uma mousse de chocolate e castanhas. Há lá coisa melhor?